Votuporanguense 3 x 2 Olímpia – Com show de Elvinho, CAV vence e ajuda Catanduvense

Votuporanga, SP, 18 (AFI) – Já classificado para a próxima fase, o despreocupado Votuporanguense recebeu o Olímpia na manhã deste domingo. Os visitantes ainda estavam na briga por uma das vagas, porém, foram derrotados, por 3 a 2, dando adeus a Copa Paulista. Habilidoso, Elvisinho foi decisivo para a vitória dos mandantes, ao marcar dois belos gols. A partida realizada na Arena Plinio Marin foi válida pela 14ª e, última rodada da primeira fase.
Como resultado, o Votuporanguense chegou aos 18 pontos se mantendo na segunda colocação do Grupo 1. Já o Olímpia, permaneceu com nove, encerrando na quinta colocação. Na próxima fase, O CAV integra o Grupo 7, conjuntamente a Comercial, Nacional e Red Bull Brasil.
FALTOU FUTEBOL, SOBROU RECLAMAÇÃO

Mesmo jogando fora de casa, o Olímpia tomou a iniciativa do jogo. Melhor em campo, os visitantes pressionaram os donos da casa nos primeiros 20 minutos de jogo.

O Votuporanguense pecava na troca de passes, errando muitos passes. A impressão dada é que os mandantes estavam ‘tirando o pé’, uma vez que o time entrou em campo classificado a próxima fase.

Votuporanguense fez valer o fator campo diante do Olímpia (Foto: Anderson Basso / CAV)
Votuporanguense fez valer o fator campo diante do Olímpia (Foto: Anderson Basso / CAV)
Com 30 minutos do primeiro tempo, ambos os goleiros ainda não tinha sujado o uniforme. A partida era muito truncada, com a bola ficando a maior parte do tempo concentrada em disputas no meio de campo. Revoltado com a atuação do árbitro Leonardo Ferreira Lima, Ito Roque, técnico da Votuporanguense, reclamou muito ao longo da etapa inicial.

Aos 32 minutos, ele foi advertido pela autoridade máxima em campo. Aos 34 minutos, Gian, preparador físico da Alvinegra tomou o lugar do comandante, sendo expulso após questionamento acintoso no qual pediu cartão para um jogador adversário.

MALANDRAMENTE…
Como o Mirassol – concorrente direto por uma vaga no G4 – terminou o primeiro tempo derrotado, por 2 a 1, para o Catanduvense. O Olímpia estrategicamente demorou para retornar para o segundo tempo. O árbitro foi até o vestiário repreender o time, informando que isto constaria na súmula. A intenção era saber o resultado final do jogo do entre Leão e Bruxo, para ver qual postura adotar nos minutos finais.

ELVINHO DECIDE PARA O CAV
Aos 20 minutos, Paulo Josué avançou com a bola e soltou um petardo, a bola passou rente a trave, assustando o goleiro Mumu – a primeira grande chegada da etapa complementar. A Votuporanguense voltou com outro espírito do intervalo, passando a tomar a iniciativa do jogo. Aos 28 minutos, a bola sobrou para o atacante Kennedy, ela quicou na frente dele que, não perdoou, CAV 1 a 0.

A alegria durou pouco, aos 30 minutos Xaves errou a saída de bola, perdendo para Juliano que, com calma escolheu o canto para empatar a partida, 1 a 1. Aos 40 minutos, Elvinho aproveitou o espaço, avançou e mandou a bomba, a bola entrou na ‘gaveta’, Votuporanguense na frente, 2 a 1.

Aos 49 o CAV ampliou. Kennedy fez grande jogada e rolou para Elvinho, endiabrado, o camisa 11 colocou com classe no fundo das redes, dando números finais a partida, 3 a 1. Os donos da casa ainda comemoravam quando Rafael diminuiu, dando números finais a partida, 3 a 2.